×
  • 4 Novembro, 2020

Faturação Eletrónica – As Vantagens Incontornáveis

A faturação eletrónica na Administração pública e nas empresas privadas é cada vez mais uma realidade em Portugal. 

A sua obrigatoriedade na Administração Pública existe desde abril de 2019, enquanto modelo único a aplicar em toda a União Europeia. No entanto, devido à complexidade da sua implementação, tem vindo a ser gradual, consoante o tipo de entidade em causa.

Em Portugal emitem-se diariamente cerca de 15 milhões de faturas. Podemos dizer que muito mais que um requisito legal, a faturação eletrónica traz oportunidades a vários níveis nas organizações, públicas e privadas.

O excesso de papel em circulação e arquivo na Administração Pública gera inúmeras entropias nos processos e representa custos elevados.

A faturação eletrónica, quando comparada com a faturação em papel, proporciona uma poupança média de 59% na emissão de faturas e de 64% na sua receção. Esta constitui talvez, pela sua repercussão na vertente financeira das organizações, a vantagem mais apelativa.

Mas as vantagens da sua utilização não se ficam por aqui. 

Não só conseguimos uma redução de custos significativa devido à menor utilização de papel, materiais de impressão, envelopes, envio pelo correio, como também se obtém:

  • Redução do espaço de arquivo físico 

Deixa de haver necessidade de arquivar os documentos em papel, sendo o arquivo digital obrigatório durante 10 anos.

  • Maior rigor, segurança e confidencialidade da informação

A automatização do processo de faturação através da transmissão eletrónica de dados não só elimina erros, extravios e atrasos no envio de faturas, como também garante a proteção dos dados devido à utilização de vários mecanismos de segurança, dos quais se destacam a assinatura eletrónica.

  • Acessibilidade mais fácil e rápida da documentação

Consultar ou receber faturas a qualquer momento e em qualquer lugar, através de um dispositivo com ligação à internet, passa a ser uma realidade.

  • Alteração da relação cliente/fornecedor

Ao desmaterializar o processo administrativo de emitir e receber faturas, e ao garantir a exatidão dos dados das mesmas, aumenta a probabilidade de pagar e receber os seus valores dentro dos prazos devidos, agilizando assim a relação entre as duas partes.

  • Aumento da produtividade

A redução do manuseio de papel e das tarefas manuais associadas à emissão e receção de faturas permite uma maior eficiência do processo administrativo por via da sua desmaterialização.

E “last but not least”:

  • Redução do impacto ambiental

Menos papel 🡪 menos árvores abatidas 🡪 menos emissões de CO2

Partilhar: